CNTE: MOÇÃO DE REPÚDIO AO ATAQUE CRIMINOSO A SEDE DA CUT DO CEARÁ

MOÇÃO DE REPÚDIO AO ATAQUE CRIMINOSO PERPETRADO CONTRA A SEDE DA CUT DO CEARÁ

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR o ataque perpetrado contra a sede da Central Única dos Trabalhadores – CUT do Ceará.
Na manhã desta quinta-feira (20/07), homens encapuzados invadiram a sede do escritório regional da CUT, em Fortaleza/CE. Fortemente armados, reviraram documentos, roubaram equipamentos eletrônicos e pertences pessoais de dirigentes sindicais e políticos que se encontravam no local. Acontecia na hora reunião com vários membros da operativa da Frente Brasil Popular, que estavam a organizar o ato que aconteceria mais tarde na capital cearense em desagravo à sentença condenatória do ex-presidente Lula.
É estarrecedor a recorrência que esses atos de violência política tem acontecido em todo o Brasil, mas em especial em Fortaleza, local em que agressões desse tipo já ocorreram até em assembleias de trabalhadores, inclusive em atos e manifestações coordenados pelo Sindicato APEOC, entidade filiada à esta Confederação.
O clima de intolerância política fomentado pela grande mídia comercial brasileira faz suas vítimas diuturnamente, mas fere, sobretudo, a própria democracia em nosso país. De uma nação forjada no convívio sadio entre as diferenças, sejam elas religiosas ou políticas, o Brasil vem se tornando uma nação marcada por uma violência cada vez mais explícita. Se a dificuldade que sempre tivemos enquanto nação de saber conviver com a diversidade estava represada, os dias de hoje são marcados pelo transbordamento de um traço violento de nossa cultura política, de uma forma que não poderia ser pior: a intolerância política/ideológica é resultado da construção facciosa
por uma mídia criminosa.
No aguardo da apuração desse crime odioso por parte das autoridades do Estado, tudo indica que a invasão à sede da CUT em Fortaleza teve algum grau de natureza política. Testemunhos da invasão relataram que, durante os 40 minutos de terror que os encapuzados estiveram dentro da sede da CUT/CE, eles perguntaram sobre o presidente e o tesoureiro da entidade. Tudo leva a crer tratarse de um crime com evidente orientação política.
Não podemos admitir isso! Os trabalhadores em educação de todo o Brasil repudiam tal ato e prestam solidariedade aos trabalhadores cearenses! Este nunca será um país do ódio! Essas ações jamais nos intimidarão!

Brasília, 20 de julho de 2017
Direção Executiva da CNTE

Share